Aviso

Banner
Banner
Home Resenhas Demos Demos 04
Demos 04
Ter, 03 de Janeiro de 2012 23:38

ZYPHOYD – PRELUDE TO THE STORM

CD Demo da dupla de guitarristas australianos Glen Sambrook e Kieran Larkey, que se conheceram na escola, Glen era bacharel de música e Kieran ensinava aulas de guitarra para crianças.

 

Enquanto estavam em processo de composição eles tocavam covers de lendas como Steve Vai, Tony Macalpine, Vinnie Moore, Marty Friedman e Paul Gilbert em seus shows. Atualmente trata-se de um trabalho solo de Kieran que procura membros para formação da line-up e tocar o projeto pra frente.

Aos afeitos do progressivo instrumental, o Zyphoyd é muito legal, trás aqueles climas virtuoses com alguma mistura de Thrash Metal em sua sonoridade em algumas ocasiões. Podem conferir as faixas "Prelude To The Storm", "Beyond Our Universe", "Key Of Destiny", "Into The Void" (não é a do Sabbath) e "Guard Of The Gods", estas duas últimas estão no MySpace do projeto.

(Bob Riot)


SCREAMER – NEVER GOING DOWN

Primeiro demo tape desta banda sueca, nascida no inicio de 2009 pelos amigos Martin e Christoffer que tocavam juntos desde os 15 anos de idade, explorando todo tipo de metal, do Sleaze ao Black Metal, mas quando juntaram-se a Anton e Henrik em algumas jams sessions é que foi tomada uma direção em sua sonoridade. Os caras assim assumiram que iriam tocar NWOBHM inspirado no Metal Hard Rock.

Os integrantes são Christoffer Svensson (vocal/baixo), Martin Hallberg (guitarra), Anton Fingal (guitarra) e Henrik Petersson (bateria).

Este demo tape trás quatro composições do grupo, "Can You Hear Me", "All Over Again", "Screamer" e "Never Going Down", com pura sonoridade Heavy Metal Old School ointentista, inclusive até exagerando como em "All Over Again" tem tem pitadas de lembranças de "Running Free" do Iron Maiden, mas este é o ponto principal... as músicas parecem que já foram tocadas por alguém, não trazem a identidade do grupo. Claro que é difícil conseguir isto, algumas bandas estão a anos tentando achar o seu som e ainda não conseguiram.

Apesar disto, os caras fazem um heavy metal bem legal e recomendo para a galera que gosta do metal oitentista para conferir os sons dos caras.

(Bob Riot)


DREAMCATCHER – DEMO 2006

Banda francesa formada em 2001, influenciados pelo Thrash e Heavy Metal ointentista. Line-up atual com Rado Petrovic (baixo), Nico Costes (bateria), Denver (guitarra), Geoff Lacarrière (guitarra) e Chris Garrel (vocal).

Esta demo conta com quatro músicas de autoria do grupo, "No Way Out", "People Of Darkness", "I Will Spit In Your Grave" e "The Soul Can't Rest", que é a melhor composição do disco na minha opinião. Atualmente estão em processo de composição de novas músicas para seu primeiro disco que está previsto para ser lançado em 2011.

O grupo ainda tem que achar o seu diferencial, mais um entre milhares de bandas que procuram seu caminho no meio do obscuro cenário metálico.

(Bob Riot)


STRONG LIKE A BOMB – DEMO 2009

"Quatro mentes em interseção. Pensamento, música, manifesto, arte. The New Brazilian Metal". Estas são as palavras iniciais do vídeo promocional da banda que iniciou mostrando seu som no MySpace em abril de 2009, chamando atenção do público e mídia em várias partes do globo e sendo muito acessado durante o ano de 2010, conseguindo o 1º lugar do Ranking do MySpace Brasil-Metal.

Seu demo trás cinco composições no estilo Thrash Metal, tentando mostrar a cara do Novo Metal Brazil, ou seja, mistura de alguns estilos e sem solo de guitarra. As letras são em português, o que se contrapõe ao nome em inglês do grupo.

"Instinto Extinto" é a primeira música do disco e tem vídeo que pode ser visto no site do grupo e YouTube, é uma mistura de Sepultura e Chico Science, marcando a cara de protesto pregada pelo grupo, seguida das músicas "Perto do Fim", "Na Contramão dos Fatos", "Eu e Você" e "Fruto Perfeito".

Todas as músicas serão incluídas na gravação do primeiro disco que está a cargo de Andria Busic (Dr. Sin). O grupo tem Jansen Costa (vocal), Gustavo Valente (baixo), Eduardo Vidal (guitarra) e Isaac Costa (bateria).

É um grupo que creio que será bem conhecido no futuro, mas na minha opinião deveriam ter um nome em português para conquistar o mercado brasileiro, irão acabar sendo conhecidos mesmo pela sigla S.L.A.B.

(Bob Riot)


PROPHECIES – SCOURGE OF DIABOLICAL KINGS

Surgida em 2007, a banda mineira Prophecies tem como objetivos fazer um Death Metal Old School e de levar o nome de Jesus aos cantos mais remotos da terra, onde a nossa música possa ir. Os músicos cristãos não se importam com os paradigmas do metal que alguns insistem em ploriferar pela midia metaleira e comunidades da internet.

Confesso que devo estar entre esta mídia que tem que quebrar alguns paradigmas. Ainda não me caiu a idéia de Death Metal cristão, como comentei em outra oportunidade, com vocal vomitando pensamentos positivistas e suas crenças. Estes pontos são muito antagônicos na minha cabeça, no mais, só me resta entender que o mundo do metal existem estas divergências.

Músicas da demo: "Intro (Evil And Pestilential Wounds)", "The Scourges" e "For Fear Of Torment", com incompreensíveis, quase 2 minutos, de som de vento no final da música. Realmente não passo de um careta que não compreende nada.

Line-up: Senoveso (groove), Anafe (screams), Aser (noise) e Patmos (riffs).

(Bob Riot)


BUFFALO THEORY MTL – DEMO DE 2010 – Independente – Importado – Nota: 5,5

O som do grupo é arrastadão, pesadão na linha do Black Label Society só que com arranjos mais simples e uma técnica menos apurada. Com isso logo se vê as influências musicais do stoner rock chapadão do Buffalo Theory MTL que vão desde Black Sabbath até Down e Clutch.

A banda foi formada ao final de 2008 e no ano seguinte já tinham cinco composições e prontos para gravarem uma material promocional que se finalizou em março de 2010.

Esse promo CD (ou melhor um EP mesmo) tem apenas cinco faixas que seguem invariavelmente de modo homogêneo, sem algo de especial, sem apresentar novidades, mas que deverão agradar os fãs do estilo até que o álbum oficial, o full lengh, seja lançado. Vocais retos, guitarras absurdamente sujas e distorcidas e melodia simples e primária é o mote da banda.

Difícil agradar ouvintes de outros estilos, mas de qualquer forma devemos conferir o lançamento do álbum mesmo.

(Fred Mika)


THE SOLID – ARRIVALS AND DEPARTURES

Este na verdade é um EP demo com cinco composições do grupo Solid, uma banda que foi fundada em meados de 2008 pelo baterista Clementine e pelo guitarrista Justin Caucutt, músicos já experientes. Na seqüência chamaram o multi-instrumentista Greg Randolph para ocupar a vaga de baixista e depois o conceituado vocalista Brian Hagman.

Brian é diretamente influenciado por Ian Atsbury (The Cult) tanto na voz como na interpretação e no som do The Solid no geral é nítida a influência de grupos como Zakk Wylde (pelas bases pesadonas e arrastadas), Guns N´Roses (no uso das pentatônicas) e o próprio The Cult com roupagem setentista e assim se assemelham ainda a grupos como Led Zeppelin e Humble Pie. Interessante mistura.

Tudo isso com boa dose de melodia.

Só nos resta esperar para que o álbum full lengh seja lançado rápido.

(Fred Mika)


DISARM GOLIATH – RAINING STEEL

EP do grupo de origem inglesa formada pelo baixista Steve Surch, que tem como influências declaradas, Iron Maiden, Metallica, Megadeth e Judas Priest entre outros.

O grupo já tem em sua trajetória um CD chamado Only The Devil Can Stop Us lançado de forma independente em 1999 e em 2007 em formato vinil sendo bem vendido em toda a Europa.

Este EP de 2009 traz três músicas próprias, “Who Rules the Night”, “Raining Steel” e “Two Worlds”, tendo as composições com forte enfase nos refrões como os grupos alemães e nas bases pesadas voltadas para o heavy clássico, sem contudo empolgar os fãs do heavy britânico.

Atualmente o grupo está a procura de um guitarrista e inclui Steve Bell (vocal), Steve Surch (baixo), Steve Beville(guitarra) e Karl Wade(bateria).

(Bob Riot)


ETERNAL WINTER - ETERNAL WINTER

Promo lançado em 2009 com duas músicas desta banda americana em atividade desde 2002 que tem Matthew Knight (vocal/guitarra), Matt Aub (guitarra), Gordon Burchell (baixo), Josh Johnson (bateria) e Keith Moye (teclado).

O grupo já havia lançado outros dois Eps, Winter Triumphant em 2004 e Journey Through Unknown Lands em 2006, e a demo Wrath of Leviathan em 2002.

O estilo do é na linha do Epic Power Metal, com destaque para os vocais de Matthew Knight, com forte influência de Geoff Tate e Bruce Dickinson. As músicas incluidas neste disco são “Majesty of Starlight” com boas variações ritmicas e “Under the Spell”, que tem boa performance de Knight, mas um instrumental meio estranho em várias passagens.

Aguardemos mais material da banda para uma melhor avaliação, ainda ficou uma incógnita.

(Bob Riot)


LIFEFORCE - APOKALYPSIS (PART 1)

Banda do Espírito Santo formada em 2003, começou como banda e alguns meses de ensaio decidiram tornar o Lifeforce uma banda com material próprio.

Lançam seu primeiro disco auto intitulado em 2005, de forma independente. Este disco é uma prévia do que será seu segundo disco e com uma temática conceitual baseada no Apocalipse cristão. Quatro composições pesadas, “At The End Of Times”, “Sounds Of War”, “Armageddon” e “Son Of Desolation” que mostra que o grupo está num bom caminho.

O grupo atualmente conta com Junior Comper (guitarra), Leandro Henrique (baixo), Matheus Cutini (teclado), Apache Moons (bateria) e Kim Soares (vocal).

(Bob Riot)


RICARDO BOCCI – MY WAY (Single)

Ricardo Bocci se destacou por seu trabalho na banda Viper da qual é vocalista desde 2004 e com quem gravou o disco “All My Life” em 2007 se apresentando com a banda sem deixar a peteca cair mesmo interpretando músicas consagradas pelas intepretações de Andre Matos e Pit Passarell. Em fevereiro de 2010 Bocci anuncia sua saida do Viper (que pelo jeito desistiu de tentat voltar ao cenário metálico) e se dedica à sua carreira solo.

Em 2009 lança o single “My May” marcando o início de sua carreira solo e que por algum tempo chegou a estar disponibilizado gratuitamente para download (Bocci fechou o site oficial e está somente no MySpace). Contando com a mixagem de Roy Z (Bruce Dickinson, Rob Halford, Helloween) e masterização de Maor Appelbaum (Fight, Malmsteen, Halford) conta também com Yuichi Nagoshi (AxceeD, The sgt. Devil Cookie), Demian Tiguez (Symbols) e Ian Bemolator (Harllequin) nas guitarras, e Fernando giovannetti (Aquaria, Glory Opera) no baixo. Para os shows e gravar o disco, o guitarrista Demian Tiguez foi substituído por Denilson Fernandes (Aclla).

O single, apesar de achar a música um pouco longa, mostra toda a competência de Bocci que já sido demonstrada no CD do Viper, portanto, não há muito o que dizer a não ser esperar pelo full album que com certeza também seguirá a mesma qualidade.

(Bob Riot)


SERPENT STEEL – DEMO 2008

Banda holandesa de Power Metal formada em 2005 a partir do sonho de três rapazes que queriam fazer Heavy Metal. O nome da banda surgiu de um jogo então eles decidiram jogar com o Heavy Metal que era o que importava no momento.

A demo traz oficialmente a música “Cries Of The Dead” que tem algumas pitadas de Iron Maiden e Accept, uma boa música apesar da gravação não estar das melhores mostra o grupo em bom desempenho. Chegou em minhas mãos outras très músicas que não fazem parte da demo. “Wicked World”, “Voyage” e “Legion”, com influências oitentistas... chegou a me lembrar do S.A. Slayer, sem ser chapante que nem a banda de San Antonio.

Vão ter que mostrar mais serviço porque este não chegou a entusiasmar.

Formação atual: Danny Weijs (vocal), Tim Skerka (guitarra), Giel Bertrand (guitarra), Michael Severens (baixo) e Christian Severens (bateria).

(Bob Riot)


MASS EXTINCTION - CREATIONS UNDOING (EP)

É quase inacreditável saber que essa banda é oriunda da Irlanda, afinal a Irlanda tem tradição zero na cena Thrash e o que ouvimos nesse Ep (que é o primeiro trabalho da banda) é o mais puro Thrash Metal Oitentista.

São 3 petardos (existe uma versão com 4 músicas, sendo as 3 aqui contidas e mais uma cover de Kill on Command do Violence) maravilhosos que imediatamente nos remetem a formações oitentistas como Whiplash, Cyclone e Violence entre outros.

Vocais gritados, bateria muito veloz, riffs e mais riffs às vezes quebrando o ritmo, muito legal mesmo!! As 3 faixas são excelentes (Bodies For The Slaughter, Manipulating Evolution e Global Assassin) e vão pegar em cheio os fãs do estilo. Vale muito a pena conferir!!

(Pepinho Macia)


PANZER PRINCESS – LEGACY OF IGNORANCE

Temos aqui uma demo do grupo Panzer Princess com apenas quatro faixas. O som é o cruzamento do pós punk oitentista (o punk de boutique na linha Billy Idol) com o rock n´roll oitentista norte americano.

O que isso quer dizer? é um pouco diferente do glam rock porque aqui o instrumental e o vocal é um pouco menos elaborado, é um som bastante alegre, cheio de energia e comercial como o do glam rock mas sem distorções ou vocais rasgados que estes últimos possuem. E o visual do Panzer Princess segue também nessa linha, algo como uma grande mistura festiva entre visual de bandas pós punk rock da época como The Mission, The Cure com Billy Idol, Poison, etc.

“Get Off My Back”, a faixa que abre essa demo e a faixa seguinte, “Bumville Judge”, seguem por essa sonoridade, dois rock n´rolls meio rockabillies, meio Sex Pistols, meio Billy Idol.

As duas outras, “Rob In The Bank” e “I´ll Be In Your Way”, também seguem pelo mesmo caminho, música simples, escrachada, para festas. Diversão pura.

Para quem gosta de um rock n´roll solto, colorido, com um pé no rockabilly e outro no pop rock pós punk oitentista com certeza vai gostar dessa banda quando sair o álbum full lenght.

(Fred Mika)


RED WARLOCK - SABREWOLF

Quem pensa que Rhapsody (Of Fire) é a coisa mais metal que poderia ter saído da Itália, vai se sentir mal quando ouvir “Sabrewolf”, a segunda demo do Red Warlock.

Os caras não estão pra brincadeira e sabem muito bem como fazer um Heavy Metal pesado com influências de Dio na carreira solo e refrões que grudam na cabeça, o que fica evidente ao longo das 5 faixas do trabalho. O destaque vai para a faixa título, pois evidencia muito bem as características que citei no início dessa resenha. Não me venham com outra demo! Quero um trabalho completo, já passou da hora!

(Rodrigo Ribeiro Freitas)


GRIFFEN - LINKED IN ETERNITY

Como comentado em outra resenha, os grupos suecos, em sua maioria, primam pela técnica e melodia, e o Griffen está entre eles. Na formação do grupo estão Tomi Peltonen (guitarra) e Kristian Huotari (bateria), que também fazem shows com o Torch, uma das lendárias bandas do metal sueco, isto, por si só, já é boa referência.

O grupo é completado com Jörgen Söderberg (vocal), Stefan Törnblom (guitarra) e Harri Tuovila (baixo). Quanto o grupo se destaca, já chama a atenção logo na primeira música, e o Griffen é destes grupos.

De cara ouvindo a faixa “Linked In Eternity”, o grupo mostra que não está brincando, heavy metal enraizado no hard rock, bases rítmicas com groove e mostrando Jörgen Söderberg como um grande vocalista, com uma voz forte e feeling, a qualidade continua com “Secret Fire” e “Falling Inside”. Em “The Hydra”, um pouco da influência dos grupos de Seatle, com tiradas meio Alice In Chains, e “Life Is On The Way”, um pouco mais rápida, mas seguindo a mesma linha melódica que o grupo traçou para seu trabalho.

Tá aí um daqueles grupos que a gente espera que logo lancem seu disco, excelente banda e que honra toda a qualidade do metal sueco.

(Bob Riot)


ODIO - BRASIL 2008

O Odio é uma formação mezzo carioca, mezzo paulista que pratica um Thrash Metal cantado em português e com fortes influencias de Dorsal Atlântica entre outras formações oitentistas.

Nesta primeira demo de 4 musicas mostram um som furioso, orgânico como o estilo pede, com levadas pesadas e bem executadas. Nada de muito inspirado, mas as 4 músicas aqui contidas (Herança Roubada, Violência Urbana, Ordem e Progresso e Impacto Fulminante) mostram uma banda determinada e que pode evoluir.

No momento estão preparando material novo para seu primeiro álbum.

(Pepinho Macia)


DAVID NEIL CLINE BAND - FLYING IN A CLOUD OF CONTROVERSY

Bem interessante o trabalho de David Neil Cline, um heavy metal tradicional com riffs de guitarra legais e som trabalhado.

Temos aqui uma demo com quatro composições desse músico polivalente (sim porque além de vocalista o cara toca vários instrumentos) e, com certeza vai agradar os fãs de heavy metal mundo afora assim que vier o cd full lengh baseado na demo.

Essa demo está muito bem produzida, a gravação é excelente onde todos os detalhes são perfeitamente mixados e editados, muito bom mesmo.

E, retornando ao quesito musical, David Neil mostra aqui toda sua écnica. Na música de David tem duetos de guitarras no melhor estilo Adrian Smith/Dave Murray embora o som não seja tão rápido e com as famosas cavalgadas da donzela de ferro.

Em termos de comparação para nos situarmos, David Neil é um mixto de vocais a la James Hetfield (quanto a empostação e timbre) com um som pesado e cadenciado (e em certas partes com groovies bem trabalhados) maio na linha do Pantera menos pesado.

É um tipo de som que vai agradar a muita gente, pesado mas sem exageros, bem trabalhado mas sem firulas.

(Fred Mika)


REXOR - HEAVY METAL FOREVER

Grupo paulistano com Wash Balboa (vocal), Wander Cunha (guitarra), Adrian Fernandes (baixo) e Marcelo Baiotto (bateria), na ativa desde 1999.

Apesar de ser uma banda com certa estrada, este é o primeiro demo do grupo, que faz um heavy metal tradicional de boa qualidade. As quatro músicas do disco, “Zombie Force”, “Spirit of the Dark”, “The Other Side” e “Running in the Night”, tem influências oitentistas, com um vocal que chega a lembrar o desconhecido, mas excelente, Mick Stratton do grupo inglês More, o que dá um tom diferencial no som da banda.

O som do Rexor com certeza será bem recebido pelos fãs do metal tradicionalista.

(Bob Riot)


WILD MACHINE - WILD MACHINE

Temos aqui uma demo da banda de glam rock Wild Machine e do que se trata? O som é aquele hard rock glam mais cru na linha do Madam X sendo que o timbre do vocalista Johny Hott se assemelha do de Tom Keifer (Cinderella) embora seja mais agudo.

No todo há apenas três composições e um vídeo da música “Addicted” (que também está presente na demo). A primeira faixa é “Viciouz Luv” bem na linha das bandas mais glam do hard rock californiano (mais especificadamente de Los Angeles) que surgiu na metade dos anos oitenta por lá. Temos aqui certa influência no visual do próprio Madam X, do Cinderella e do Twisted Sisters (e também dessas bandas quanto a influencia no som do Wild Machine).

A segunda faixa é “Suicide”, essa já um pancadão, mais no estilo heavy metal tradicional com dois bumbos como em “Fast As A Shark” do Accept, porém os riffs de guitarra mesmo que bem rápidos mantém o clima mais rock n´roll e não tão heavy como o dessa famosa banda alemã. De qualquer forma não deixa de ser um petardo puro, cheio de adrenalina.

Na sequência tem “Addicted” com bases diretas e cruas, bem rock n´roll no melhor estilo Ted Nugent, mas ai tem um problema, na hora que pensamos que a banda vai engrenar uma melodia que faça a música subir é ai justamente onde falta um certo feeling a mesma, uma certa intuição na composição.

De qualquer forma a banda está na média, na linha dessas bandas de glam rock citadas e com certeza não decepcionará os fãs desse estilo quando o cd mesmo chegar.

(Fred Mika)


CULT OF THE FOX - THE POWER WE SERVE

Peter Svensson (baixo), Malte Nordtröm (guitarra), Magnus Hultman (vocal) e Daniel Fritze (bateria), são os caras que fazem o som do Cult Of The Fox. Na ativa desde 2007, este grupo sueco, de nome estranho, tem um som que segue o seu nome.

Ao contrário de outros grupos de seu país, que trabalham englobando a parte melódica e técnica, o COTF tem uma sonoridade tosca, meio podre, mais voltado para o rock’n’roll, com vocal parecendo o primo pobre do Lemmy, meio que seguindo a linha melódica do Heavy Load, e uma bateria, que às vezes, parece que o cara não sabe tocar (será que sabe?!). Músicas do disco: “A Witch Shall Be Born”, “Spirit Of The Hunter”, “In Darkness We Lie” e “The Power We Serve”.

Não creio que esta linha de trabalho leve a algum lugar, os caras ainda tem que trabalhar bastante.

(Bob Riot)


ENFORCER - ART OF DARKNESS

Esta banda catarinense de Criciúma, formada em 2004, tem várias companheiras homônimas espalhadas pelo mundo, nos Estados Unidos (1982), Chile (2001) e Suécia (2004), e pelo que pesquisei, ainda estão em atividade. é bom ficar esperto com relação a este tipo de situação.

Bom, este disco é uma amostra que o grupo está desenvolvendo para seu primeiro álbum. As faixas “Annihilator Of Souls”, “Art Of Darkness” e “Hope Of Hopeless”, mostram um trabalho com influências do metal tradicional e thrash, bons riffs e ritmos interessantes, acompanhados por uma “cozinha” segura e competente. As duas primeiras músicas do disco estão disponibilizadas para download no site do grupo.

Alyson Garcia (vocal), Diego Bittencourt (guitarra), Zeca Jr. (guitarra), Rodrigo Zilli (baixo) e Everaldo Mondo (bateria) demonstram que o Enforcer tem potencial para outras esferas do metal nacional.

(Bob Riot)


STEEL HORSE - RAISE YOUR FIST

Banda de Heavy Metal espanhola, surgida em 2007. Esta demo traz quatro músicas do grupo, todas em inglês, mostrando um metal tradicional, com influências do Iron, Saxon e Judas Priest.

O disco é bem gravado e as composições são legais, mas sem aquele algo mais, que os diferecie, por exemplo, de vários grupos de seu país, ainda falta amadurecer a sua identidade.

Músicas: “Sons Of Fire”, “Raise Your Fist”, “Wids Of Time” e “Wild Power”. Membros: Jorge Cortes (vocal), Willy Gascon (guitarra), Ricardo Lazaro (bateria) e Javier Endara (baixo), sendo substituido por Angel Muñoz “Cho”, em sua atual formação.

(Bob Riot)


VEINS ICED OVER - VEINS ICED OVER

Grupo americano de formado em 2007 por ex-integrantes de bandas de metal de sua região, em Tampa, Flórida. Esta demo vem também com um DVD demo, com a música “In Hell”, uma boa sacada para sua promoção.

Apesar da gravação do disco ficar devendo, e de certa forma, prejudicando um pouco o som da banda, dá pra perceber que o grupo tem muita energia pra mostrar, bons solos de guitarra e algumas boas composições no repertório. Comentário a parte, no vídeo deu pra sacar que os caras já são meio coroas, portanto, com certa bagagem.

Além de “In Hell” (em áudio e vídeo), as outras faixas são, “In Dark Place”, “Shadows Of The Past”, “I’m Not Your Savior” e “Broken Box”. Esperamos uma melhor gravação da próxima vez.

(Bob Riot)


SKULL AND BONES - WAKING UP SONGS

Segunda demo desta banda de um homem só, Carlos Fernando de Souza Silva, aka Spartacus, com uma produção gráfica melhor que sua primeira demo (2007), incluindo as letras.

O disco traz as músicas de sua demo anterior remasterizadas, além das novas canções, um vídeo clipe, release e fotos. Spartacus é funcionário público e está a procura de seu sonho, correndo atrás, isto é algo que se deve admirar, é quase que natural do brasileiro nunca desistir, conheço pessoalmente várias delas que após muita luta conseguiram um pequeno espaço, mas musicalmente falando, continua a dever.

Composições e arranjos estranhos, continuam sem pé nem cabeça, falta muito para ser razoável e com certeza tem bastante gente que gosta do seu trabalho e o incentiva neste sentido.

(Bob Riot)


DAS REICH - SOUNDS FROM THE END OF THE WORLD

Demo deste grupo originado de Gramado (RS), lançado em 2008. Em sua formação estão F.G. Dillenburg (vocal), Charles (bateria), Deleon (guitarra), Carlos (guitarra) e Deco (baixo).

O nome “Das Reich” é proveniente de uma divisão blindada alemã da II Guerra Mundial, e foi escolhido exclusivamente por sua sonoridade e força. A banda não tem relações políticas ou com o nacional socialismo Alemão de qualquer forma. A principal influência da música do grupo é o heavy metal tradicional, e suas letras são baseadas em história, mitologias e críticas sociais.

O título do disco é mais do que sugestivo, é a descrição do som do grupo, metalzão enfurecido, bases rasgadas, vocal com inspiração em King Diamond, em todas as cinco faixas do disco. “Orpheu's Dreams”, “The Path of Gods”, “Seeds of Rage”, “Sedna Screams” e “The Blind Shepherd and His Deaf Sheeps”, são as músicas da sonoridade do fim do mundo.

Excelente grupo, agora é aguardar o full álbum com a mesma fúria sonora demonstrada nesta demo. Segurem suas cabeças! é pra banger nenhum ficar parado.

(Bob Riot)


FAMOUS - FAMOUS

Demo de três faixas apenas da banda Famous. Hard rock bem executado e bem produzido. Sem nenhuma informação adicional mas que apresenta realmente uma som bem acima da media de seus colegas de estilo. Refrões matadores e muito cativantes com riffs igualmente poderosos e muito bem elaborados.

Pena que a carência de informações nos impede de colocarmos mais detalhes sobre a banda (nem mesmo o titulo das composições tem no cd) e nem contatos.

De resto apenas que são empresariados pela firma americana Ammi e é ficar de olho nesse nome porque vale a pena. Excelentes composições.

(Fred Mika)


DANGER - FIRST TOUCH

Danger é uma banda que surgiu na pequena cidade sueca de Växjö em 2003. No inicio eles tocavam heavy metal e até lançaram dois álbuns assim. Mas em 2006, o fundador da banda, Rob Paris, chamou Jesse Kid para fazer um teste como vocalista uma vez que os emsmos estavam sem vocalista.

Com Kid na banda, a mesma decidiu seguir novos rumos mudando seu estilo musical investindo tudo do glam rock oitentista tanto no som como no visual. Depois, gravaram seu primeiro demo single e em 2007 mais três demos singles e é nessa época que o baixista atual entra na banda injetando mais energia ao Danger.

E agora apresentam seu EP promocional com seis composições sendo que as três primeiras, “First Touch”, “Miss Money” e “Hey You” são gravações recentes e as outras três, “Califórnia Red”, “Shove It” e “On The Run”, foram adicionadas das demos previas e devidamente re-mixadas e re-masterizadas. Alem disso estão fazendo uma divulgação mundial mandando para a mídia de tudo quanto é lugar.

E essa divulgação já rendeu ao Danger bons frutos como shows na Alemanha, Holanda e Inglaterra. é interessante ver como existem boas bandas que pesquisam sonoridades antigas mas com roupagem nova mantendo vivo o espírito do rock n´roll e não se entregando aos modismos atuais pasteurizados, enquanto houverem bandas assim o bom rock estará a salvo.

Parabéns aos músicos, Rob Paris (guitarra), Jesse Kid (vocais), Danny Crash (bateria) e Togge Rock (baixo) e esperamos que o cd completo chegue em breve e de preferência que seja lançado nacionalmente.

(Fred Mika)


Y.O.C. - DEMO

Y.O.C. (Yalin Ongun Cosgun) é um artista turco versátil que desenvolve seu trabalho da ópera ao metal. Quando jovem era fã de Hendrix, Deep Purple, Black Sabbath, Alice Cooper, Iron Maiden, Def Leppard, velho Metallica, Dio, Judas Priest e Thrash Metal. Se envolveu no mundo do metal escrevendo para zines e revistas, além de sonhar em ser vocalista. Sua voz no final dos anos 80, era semelhante ao Ozzy Osbourne; e mais tarde entre DIO e Danzig, Nos anos 90 trabalhou sua voz através da opera desenvolvendo seu próprio estilo e gama vocal.

Este demo trás covers do Iron Maiden, Flotsam & Jetsam, Slayer, Testament, Megadeth, Saxon, Overkill e Iced Earth para mostrar sua versatilidade, além de composições próprias. Os covers ficaram interessantes pois não se trata apenas de “fazer igual”, e sim de colocar sua marca vocal em outras composições. Falando das suas próprias composições... “Lost” é bem cadenciada e pesada, com algumas passagens mais harmônicas, as outras composições são da influência da música clássica tocadas ao piano.

No disco também está o demo Sanity Within de 2004, mais carregado para o metal clássico e thrash metal. As músicas “Seeds Of Hate”, “Sanity Within”, “No Tomorrow” e “K.T.T.M.T.”, são bem energéticas e mostram seu estilo agressivo e próprio de cantar, sendo talvez o melhor caminho a seguir. Algumas músicas citadas aqui podem ser ouvidas no site oficial do MySpace.

(Bob Riot)


WILD - HEAVY METAL

Banda espanhola, originária da cidade de Madrid. O grupo já tem em seu currículo um EP, We Are Wild (2004) e um full álbum, Juicio Final (2005). Heavy metal, lançado em 2008, é uma demonstração do que Javier Endara (vocal), Javier Pastor (guitarra/vocal), Antonio Marcos “Fito” (guitarra), Sergio Sardón (baixo) e Juan Jaramillo “WildCat” (bateria), querem nos brindar em sua próxima aparição em full-length CD.

Na estrada deste 2004, esta banda faz um heavy/power metal de muita competência. São apenas três músicas de altíssimo nível metálico, cantadas em espanhol o que já as deixa com um certo charme.

“Heavy Metal (es mi religion)”, como o próprio nome já diz, um hino de amor ao heavy metal, invocando a paz entre as nações, unidos em idolatria ao estilo musical, música com alta energia. “El Fuego de tu Piel”, mais cadenciada e acessível a vários gostos musicais, além de “Dios de Cristal”, mais power metal, com riffs nervosos, inspirados no death metal.

O Wild não tem que demonstrar mais nada, é uma banda pronta e de primeira, digna de representar seu pais junto aos grandes do estilo. Em tempo, todo o CD pode ser baixado no site oficial do grupo, que também contem as letras.

(Bob Riot)


HYBERNIA - RENAISSANCE

Banda de heavy metal da região de Sevilha, Espanha, em atividade desde 1999, através da idéia do baixista David González. Entre idas e vinda de membros durante este tempo, a formação atual conta também com Fernando Amo (vocal), David Jiménez (bateria), Jose L. Nuñez (guitarra), Alex Nuñez (guitarra) e Jonathan Lopez (teclado).

Outra banda de alto nível, vista pela qualidade do material apresentado, que não se parece em nada com um CD demo, parece mais um EP. A qualidade do disco bem como da capa são muito bons.

Destaque para a faixa “Alas de Terror”, introdução pesada de arrepiar e excelente ritmo de classic metal, “Heavy Metal”, outro hino de amor ao metal, “La Eternidad”, belo trabalho instrumental, “Em Busca de la Razon”, outra boa música, “Triste Final”, outro grande destaque, pesada, com passagens cadenciadas e clima com teclado bem colocado e rápida no final. “Walkiria del Destino”, balada com parte acústica e guitarra pesada, grande performance de Fernando Amo, “Adama Em”, outra música de impacto.

Parece brincadeira, se isto é CD de demonstração, eu posso imaginar como ficaria um álbum completo, de primeira linha obviamente. Grande banda!

(Bob Riot)


STRATUS - AGE OF IRON

O Stratus foi formado no ano de 1990, em São Francisco (USA), e trás na linguagem musical a história das bandas thrash de sua região. Em pouco tempo ganhou reputação em sua região, devido a alta energia em seus shows. Seu progresso musical ficou evidente devido as bases complexas e solos frenéticos.

Tal como muitas outras bandas, o ritmo do Stratus foi diminuindo ao longo dos anos. Os ensaios e atribulações do mundo forçaram os membros da banda, individualmente, para centrar a sua atenção e energia em outras atividades.

Mike Moreno (vocal), Steve Moreno (guitarra), Tony Giaccone (guitarra), ShanDog (bateria) e J.P Sassenberg (baixo), ficaram inativos por 12 anos e ressurgem fortes e revitalizados. O grupo faz um thrash metal poderoso, com velocidade e harmonia, no instrumental e vocal, energia a toda a prova nestas quatro composições do CD demo.

“Turn The Page”, “Flight Of Fear”, “Age Of Iron” e “Faded Visions”, são a prova do que o thrash metal pode nos trazer de melhor. Espero que o grupo não desanime e caia de novo no ostracismo, impelidos pela vida musical, que realmente não é fácil, nem aqui, nem em outro lugar do mundo.

(Bob Riot)

 


Fornecido por Joomla!. Designed by: Mobile Template  Valid XHTML and CSS.